23 de jun de 2009

Viver requer colocar a mão na massa

Para viver, tem que colocar a mão na massa. Isso é, se relacionar, viver o osso das coisas (se é que você me entende). Se relacionar não é fácil. Ninguém disse que era.

E em nome dessa tal 'facilidade', as pessoas não sentam e resolvem as coisas, não discutem os seus entraves e suas felicidades - Ora, alguém aí, se pergunta: felicidade se discute? Não necessariamente se discute, mas pode ser enunciada. Acredito que conseguimos fazer isso muito mais por gestos, olhares, sorrisos, ombros manhosos...

Mas enfim, o fato é a facilidade das coisas. Dispenso. Queima-se fosfato mesmo, é ruim, desgastante discutir, resolver o que nos incomoda. E por essa razão, muitas vezes, deixamos pra lá, para uma outra vez ou pra vez nenhuma. Não Não. Pingos nos 'is'. Colocar a mão na massa está aí. Sermos persitentes (Tarefa difícil saber saber a difenreça com Insistência...).

Crer que a troca não se deixa passar. Que relacionar-se é bom...trás alívios e delícias, mas também trás dor de cabeça. E quem nem por isso, vamos 'descartar'.

Envolva-se!

2 comentários:

Thiago Sá disse...

vou tomar um café bem forte então.

fino a Julie, viu, Marie?

bjo

Ewerton Martins Ribeiro disse...

Como combinado: www.pretensoliterato.com.br.