16 de dez de 2008

Nada

Ok. Assim será. Está decidido. Não quero notícias. Tão pouco dá-las.

Nem ver, nem saber de nada. Nada que remeta, que lembre, que se meta.

Assim será. O tempo é quando.

Quero disso, só os laços.

As chaves, te entrego num futuro, num tempo que não sei quando nem onde.


Um comentário:

Nilmar Barcelos disse...

Qualquer coisa que se sinta...